• Funerária Bom Senhor

Quem paga as despesas de um sepultamento ou cremação?

Atualizado: 22 de Mai de 2019



Para quem perdeu um ente querido, é difícil em um momento de tanta dor ter que negociar e pensar de forma lógica sobre quem e como irá pagar as despesas de um funeral.


A morte é sempre uma situação que aparece por muitas vezes, repentinamente. Grande parte da população não costuma se planejar, e acaba deixando para o último momento as custas do funeral. E a situação piora quando os familiares se deparam por resolver questões burocráticas e financeiras nesse momento delicado e urgente, tudo tem que ser resolvido de imediato, e a falta de experiência no assunto, só piora a situação.


Quais os documentos necessários para um funeral? Alguns destes mudam dependendo da localidade, no entanto, em Brasília DF é utilizada a seguinte documentação:


Documentos


1) Declaração de óbito fornecida por médico;

2) RG, CPF, testamento, nome e idade dos filhos legítimos vivos;

3) Certidão de óbito;

4) Guia de sepultamento ou guia de cremação;

5) Declaração de formolização ou embalsamamento;

6) Informativo do tamanho da urna;

7) Nota fiscal do serviço da funerária e da clinica de tanatopraxia;


Custos do falecimento


Muitas vezes, em casos de doenças e internações, a família tem que custear o tratamento e medicamentos já adquiridos, além do funeral, o que pode alterar o orçamento familiar inesperadamente.


Quem é dependente de um segurado pela Previdência Social recebe até um salário mínimo para ajudar nas custas do funeral. Faz-se necessário que o beneficiário seja contribuinte a pelo menos um ano,


Vale ressaltar que, conforme entendimento do Tribunal Superior do Trabalho, a despesa com funeral de funcionário não pode ser interpretada como dívida de trabalho. Devido às circunstâncias, o ato deve ser reconhecido como empréstimo emergencial, em um caso de natureza civil e não trabalhista. Com esse entendimento, o Tribunal Superior do Trabalho não autoriza o desconto em verba rescisória de um funcionário em caso de acidente.


No entanto, muitos sindicatos possuem em sua convenção coletiva como benefício o auxilio funeral, o qual a empresa tem que efetuar o pagamento ou através de um seguro, custear todo o gasto para o sepultamento ou cremação ou até mesmo ressarcir a família dos gastos após apresentação de nota fiscal em nome da empresa. É sempre bom consultar a empresa antes de iniciar qualquer iniciativa de pagamento do funeral. A funerária Bom Senhor atende a diversas empresas, facilitando a forma de pagamento e negociando a melhor forma.


Seguros "embutidos"


É sempre bom averiguar se o falecido não deixou um seguro de certa forma "embutido" que seja de desconhecimento da família, sejam em cartão de credito, lojas de departamentos ou bancos. A funerária Bom Senhor está preparada para atuar nessa situação, sendo conveniada com diversos seguros e bancos para atendimento funerário sem custos para família.


Como facilitar o processo?


A despesa funerária mal contrata de imediato, pode ser um grande desastre. A negociação em um momento de dor não é nada agradável. Saber em quem confiar faz todo o diferencial, a Bom Senhor dispõe de formas de pagamento diferenciada que atende a uma boa parte da população.


Contrate sempre uma funerária credenciada, nunca aceite abordagens na porta de um hospital, IML ou local de acidente, não é profissional de se receber o melhor atendimento no dia em que mais necessita. E iniciando dessa forma ilegal, há uma grande possibilidade de finalizar de maneira trágica o preparo de toda a cerimônia.  


Contudo, esteja certo e seguro que a empresa contratada irá cuidar de quem tanto amamos com carinho, respeito e dignidade merecida.

Copyright 2019 © Funerária Bom Senhor.

Desenvolvido por Bonita Comunicação Digital.